Institucional

Nossa História

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE/Curitiba é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos de direito privado, responsável pelo atendimento de Pessoas com Deficiência Intelectual, desde 0 ano até o fim da vida.

À época, um grupo de pais cujos filhos apresentavam diversos tipo de deficiências, se reuniu com o objetivo de garantir que seus filhos tivessem acesso à educação e saúde, mesmo que de forma adaptada, ou seja, com equipamentos e recursos diferentes dos tradicionalmente utilizados.

– Estatuto APAE Curitiba

Iniciada em 06/10/1961 e fundada em 06/10/1962, tendo como sede uma sala da Associação de Professores do Paraná, defendeu a premissa de defesa dos direitos dos Portadores de Deficiência, bem como o atendimento e apoio para a clientela à qual destina suas atividades.

Em 1976, a sociedade israelita de Curitiba cedeu um imóvel na Rua Alferes Ângelo Sampaio, 1597, para funcionamento da sede. Em 1979, o departamento de educação especial da Secretaria de Estado da Educação construiu duas salas de aula, em madeira, destinadas ao atendimento da clientela com idade superior a 15 anos, com deficiência intelectual de nível moderado e severo superior, para atuar em escola agrícola com a denominação de Escola Santa Felicidade.

Em 1982, deu-se início as atividades da Escola Santa Felicidade em período comum. Em 1984, foi inaugurado o Lar Escola Apaetotinha com o objetivo de atender deficientes mentais severos, a partir de 16 anos. Contando neste ano com reformas no prédio central.

Em 1985, foi construído em Santa Felicidade, um prédio em alvenaria onde funcionariam os setores de psicologia, serviço social, culinária, copa e cozinha, refeitório e administração para a Escola Santa Felicidade. Em 1986, deu-se início as atividades do Sistema de Transporte da APAE, e construção da sede própria do Lar Escola Apaetotinha, no Seminário em terreno doado pela Prefeitura de Curitiba. Em 1987, após a conclusão das obras no Seminário, o Lar Escola Apaetotinha foi transferido para este local.

Em 1988, mudou-se a denominação das escolas: Escola Santa Felicidade para Escola Agrícola Henriette Morineau, em homenagem à atriz Henriette Morineau que cedeu sensibilizada os honorários de uma peça teatral, propiciando assim a compra do terreno de Santa Felicidade; Centro de Estimulação Precoce para Centro de Estimulação e Desenvolvimento da APAE – CEDAE e do Lar Escola Apaetotinha para Centro de Integração e Treinamento do Adulto – CITA.

Em 1989, foi implantado na Agrícola o período integral, tendo em vista que os alunos passavam mais tempo no transporte do ônibus SITES (Sistema Integrado de Transporte Especial), do que nas atividades da escola. Em 1990, acoplou entre suas unidades educacionais a Escola Terapêutica Vivenda, destinada aos alunos com deficiência mental severa com distúrbio de comportamento associado. Esta escola foi extinta por força de dificuldades financeiras de outra mantenedora, ocasião em que a APAE assumiu a responsabilidade pelos alunos, pela estrutura da escola e pela elaboração de programas adequados ao comprometimento dos alunos.

Em 1991 concluiu-se a obra de piscina do CEDAE, destinada à hidroterapia. Em 1992 iniciou-se a construção de Casas Lares, destinadas ao abrigo de pessoas com deficiência mental (preferencialmente adultos e órfãos).

Em 1993 conseguiu-se o credenciamento com o SUS para o CRAID. Concluiu-se a terceira Casa Lar, dando inicio as atividades com o ingresso de cinco moradores, e ainda iniciando a construção da quarta casa com os próprios recursos da Instituição, oriundos de sucessivas promoções e doações da comunidade. Através do Governo do Estado do Paraná e FCBIA para a construção da quinta casa.

Em 1996 foi realizada a solenidade de inauguração do Complexo Santa Felicidade, incluindo as escolas CITA e Vivenda, passando as mesmas a funcionarem em período integral. Em 1997 iniciou-se no Complexo Santa Felicidade a construção de oito salas destinadas ao Ambulatório Médico, Consultório Odontológico e Farmácia, com recursos da FUNDEPAR, e concluiu-se a construção da oitava e nova Casa Lar. Neste mesmo ano a APAE assinou contrato com o IASP para a administração do CRAV (Centro de Reabilitação Adeodato Volpi), que é uma unidade do Governo do Estado do Paraná, destinado ao abrigo para pessoas com de deficiência, órfãos e abandonados em situação de risco. Após reformas deu-se início a construção de cinco Casas Lares no espaço físico desta unidade, sobre a responsabilidade do IASP.

Por volta do ano 2000 o CRAV foi devolvido à administração do Estado por dificuldades financeiras por parte da Apae Curitiba. Os alunos na sua maioria foram para o Pequeno Cotolengo e alguns para nossas Casas Lares.

Há 8 anos a Empresa Sollo Brasil empresa de telemarketing com sede em Espírito Santo e Bahia, é a responsável pelas doações em favor da Apae Curitiba através da conta de luz – COPEL. “Doe energia positiva para a Apae” – Faça sua doação ligando para: 0800 722 2723.

No ano de 2011 do mês de agosto, através da Resolução 3600/2011-SSED-PR, a denominação das escolas especiais são alteradas, para ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA NA MODALIDADE EDUCAÇÃO ESPECIAL, com oferta de Educação Infantil, Ensino Fundamental (anos iniciais-Educação de Jovens e Adultos-Fase 1) e Educação Profissional – Formação Inicial/Qualificação e serão inseridas nos programas e políticas da educação básica da Secretária do Estado da Educação do Estado do Paraná.

As cinco escolas passaram a ter nova denominação:

Escola de Estimulação e Desenvolvimento (CEDAE) Educação Infantil e Ensino Fundamental Anos Iniciais – Modalidade Educação Especial
Escola Luan Muller Educação Infantil Ensino Fundamental – Modalidade Educação Especial
Escola Agrícola Henriette Morineau Ensino Fundamental – Modalidade de Educação Especial
Escola Integração e Treinamento do Adulto Ensino Fundamental – Modalidade de Educação Especial
Escola Terapêutica Vivenda Ensino Fundamental – Modalidade de Educação Especial

Atualmente a entidade é presidida por Joana Estela Defani Gulin, a qual está em seu segundo mandato com término previsto para 31/12/2016.

Nossa Equipe

A APAE Curitiba conta com uma equipe de profissionais especializados e capacitados para atuarem em nossas unidades nas áreas de educação, da saúde e assistência social:

Conselho Consultivo

Composto por ex-presidentes

Diretoria Executiva

Presidente: Joana Estela Defani Gulin
Vice-Presidente: Selma E.M. Ricci Grebe
1ª Secretária: Valéria Tiemi Utiyama Kai
2ª Secretária: Elisabete Terezinha de Souza Pedrosa Pacheco
1ª Diretora Financeiro: Rosani Furtado Mazepa
2º Diretor Financeiro: Moacir Marques Negri
Diretora Patrimônio: Ana Mary Calabresi Coelho
Diretor Social: Jorge de Oliveira Santos

Conselho de Administração

1) Claudemira de Oliveira Inácio
2) Josiane de Fátima Lorena dos Santos Chezaznoski
3) Neuma Polatti
4) Juliana Cristina Bruns
5) Tatiana Ribeiro Caneppele
6) Alezir Gandi dos Santos da Silva

Conselho Fiscal Titulares
1) Jorge Luiz Abdala
2) Cimara Benicio Logueta
3) Marlene de Oliveira Toniolo

Conselho Fiscal Suplentes
1) Luiz Roberto Gutierrez Monteiro
2) Maria Helena Freitas Palkowski
3) Maria Aparecida Guimarães Martines

Autodefensores
1) Gortiana Villalba
2) Celso João da Silva

Grupo Executivo

Supervisão Administrativa: Waldinei Wzorek
Recursos Humanos/Prestações de Contas: Viviane Teixeira Ramos
Auxilio Contabilidade: Juliana da Silva
Coordenação Projetos Sociais: Sérgio Fedhaus
Auxiliar de Escritório: Marcia Cristina Monteiro Cavalheiro

Serviços Terceirizados

Contabilidade: RP Assessoria
Auditoria: CPN Auditoria

Assessoria Jurídica
Área Jurídica: Fátima Cesconetto
Área Trabalhista: Carlos Alberto Vidal
Área Tributária: Fioravante Buch Neto

Nossa Estrutura

A APAE Curitiba conta com ampla estrutura física para atendimento das pessoas com Deficiência Intelectual desde as fases iniciais da vida até sua velhice:
apae_casaslares

CASAS LARES

A APAE Curitiba, atualmente mantém 07 casas lares buscando oferecer à pessoas com deficiência intelectual e ou múltiplas, moradias em regime de internato, advindos de situação de risco social, abandono e ou órfãos. São assistidos por uma mãe social, que proporciona um ambiente acolhedor e agradável no resgate de seus direitos, qualidade de vida e cidadania.


apae_cedae

CEDAE

Escola de Estimulação e Desenvolvimento
Educação Infantil e Ensino Fundamental/Iniciais – Modalidade Educação Especial

Fundação: 17/12/1981
Resolução: 5132/2011
Faixa Etária: 0 ano até 7 anos
Área de Abrangência: Bebês prematuros, alto risco, síndromes, atraso de desenvolvimento neuropsicomotor e deficiência intelectual
Turno: Manhã e Tarde

Programa:

– Educação Infantil (Estimulação Essencial e Escolarização)
– Ensino Fundamental/Anos Iniciais (1º ano do 1º Ciclo)
– Apoio Inclusivo

Objetivo:

Promover ações educacionais e terapêuticas que propiciem o desenvolvimento e aprendizagem, nos aspectos da potencialidade: físico, cognitivo, sócio afetivo, linguagem e pedagógico, paralelamente à ação da família e da comunidade, tendo como base os princípios da inclusão social e educacional, respeitando-o como pessoa e garantindo- lhes o direito de oportunidades, de acordo com a proposta curricular.

Equipe de Profissionais:

Área Terapêutica: Serviço Social, Psicologia, Neuropediatra, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Musicoterapia e Nutrição.
Área da Educação: Pedagogo, Professores Especializados (estimulação e regentes), Arte, Informática, Literatura, Sistema de Oralização e Educação Física (natação e circuíto psicomotor).
Área Administrativa: Direção, Direção auxiliar, Secretária, Auxiliar adm., Atendentes, Merendeira e Serviços Gerais.


apae_luanmueller

LUAN MULLER

Escola Luan Müller
Ensino Fundamental – Anos Iniciais – Modalidade Educação Especial

Fundação: 02/03/1995
Resolução: 5135/2011
Faixa Etária: 6 anos a 15 anos
Área de Abrangência: Deficiência Intelectual e Múltiplas
Turno: Manhã e Tarde

Programa:

– Ensino Fundamental de 9 anos
– 1º e 2º ano – Ciclo Único

Objetivo:

Promover ações educacionais e terapêuticas, através de atividades funcionais adaptadas de acordo com as necessidades dos alunos, possibilitando trabalhar com as características e peculiaridades de cada um, bem como considerar a especificidade de cada aluno no processo ensino aprendizagem, na aquisição da leitura e escrita, de acordo com a proposta curricular.

Equipe de profissionais:

Área Terapêutica: Serviço Social, Psicologia, Neurologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional e Nutrição.
Área da Educação: Pedagogo, Professores Especializados, Arte, Informática, Educação Ambiental, Educação Física e Ensino Religioso.
Área Administrativa: Direção, Direção auxiliar, Secretária, Atendentes, Merendeira e Serviços Gerais.


apae_escolaagricola

HENRIETTE MORINEAU

Escola Agrícola Henriette Morineau
Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Educação de Jovens e Adultos – Fase I Modalidade de Educação Especial

Fundação: 04/01/1982
Resolução: 5099/2011
Faixa Etária: Adultos e adolescentes a partir de 16 anos
Área de Abrangência: Deficiência Intelectual e Múltiplas
Turno: Integral

Programa:

– Educação de Jovens e Adultos – Fase 1 (1º ao 5º ano)
– Educação Profissional (Qualidade de Vida e Ocupacional de Produção)

Objetivos:

Promover ações educacionais e terapêuticas, através de alternativas no processo ensino aprendizagem, dando continuidades ao processo educacional com ênfase na leitura e escrita. E no trabalho, proporcionar qualidade de vida considerando o seu bem estar físico, mental e ocupacional, através de atividades formativas e de aprimoramento ocupacional, possibilitando incluí-los no mundo do trabalho e conforme especificidades do educando inseri-los no mercado de trabalho, conforme proposta curricular.

Equipe de profissionais:

Área Terapêutica: Serviço Social, Psicologia, Neurologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional e Nutrição.
Área da Educação: Pedagogo, Professores especializados (EJA e Atividades Ocupacionais), Arte e Educação Física.
Área Administrativa: Direção, Direção auxiliar, Secretária, Atendentes, Cozinheira, Merendeira e Serviços Gerais.


apae_cita

CITA

Escola Integração e Treinamento do Adulto
Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Educação de Jovens e Adultos – Fase I Modalidade de Educação Especial

Fundação: 12/03/1987
Resolução: 5101/2011
Faixa Etária: Adultos e Adolescentes a partir de 16 anos
Área de Abrangência: Deficiência Intelectual e Múltipla
Turno: Integral

Programa:

– Educação de Jovens e Adultos – EJA Fase 1 (1º ao 5º ano)
– Educação Profissional (Qualidade de Vida e Ocupacional de Produção)

Objetivo:

Promover ações educacionais e terapêuticas no processo ensino aprendizagem, através de uma prática funcional e um olhar direcionado às suas necessidades, com vistas a garantir-lhes uma melhor qualidade de vida e integração na sociedade, conforme proposta curricular.

Equipe de profissionais:

Área Terapêutica: Serviço Social, Psicologia, Neurologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Nutrição.
Área da Educação: Pedagogo, Professores Especializados, Arte e Educação Física.
Área Administrativa: Direção, Direção auxiliar, Secretária, Atendentes, Cozinheira e Serviços Gerais.


apae_vivenda

VIVENDA

Escola Terapêutica Vivenda
Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Educação de Jovens e Adultos – Fase I Modalidade de Educação Especial

Fundação: 12/03/1993
Faixa etária: Adultos e Adolescentes a partir de 16 anos
Área de Abrangência: Deficiência Intelectual e Múltiplas deficiências
Turno: Integral

Programa:

– Educação de Jovens e Adultos – EJA Fase 1 (1º ao 5º ano)
– Educação Profissional (Unidade ocupacional de qualidade de vida)

Objetivo:

Promover ações educacionais e terapêuticas no processo ensino aprendizagem, possibilitando ofertas de atividades e projetos que favoreçam o desenvolvimento das habilidades cognitivas e comportamentais, permitindo que o educando seja favorecido em sua inserção social, melhorando sua qualidade de vida, conforme proposta curricular.

Equipe de profissionais:

Área Terapêutica: Serviço Social, Psicologia, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Neurologia e Nutrição.
Área da Educação: Pedagogo, Professores Especializados, Arte e Educação Física.
Área administrativa: Direção, Direção Auxiliar, Secretária, Atendentes, Cozinheira e Serviços Gerais

Missão e Visão de Futuro

Missão:

Promover e articular ações de defesa de direitos, prevenção, orientações, prestação de serviços e apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa portadora de deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária.

Visão:

Movimento de pais, amigos e pessoas portadoras de deficiência, de excelência e referência no país, na defesa de direitos e prestação de serviços.

Hino das APAEs do Estado do Paraná

Se todos se unirem a força será bem maior/
Essas pessoas merecem um mundo melhor/
Se um dia olharem em seus olhos irão perceber o que querem dizer/
Me de sua mão, pois a minha esperança é você./

Se um dia você por acaso perder a esperança/
Pode buscá-la nos olhos de uma criança/
Quem faz o sorriso brotar não vai encontrar mais razão pra chorar/
Me dê sua mão, pois a minha esperança é você./

Muitas não sabem falar/
Outras não podem correr/
Mas se você der amor /
Elas irão compreender/
Todos na mesma oração, queremos você em nossa canção/
Me dê sua mão, pois a minha esperança é você/

(Autor desconhecido)