O que fazemos

Para pessoas com deficiência intelectual

No Nascimento

A APAE Curitiba oferece atendimentos direcionados às famílias que chegam até à instituição com seus bebês diagnosticados positivos para a Deficiência Intelectual.

Primeiras Orientações – E Agora?

A APAE Curitiba possui ampla experiência e conhecimento na Área de Deficiência Intelectual, com isso, oferece às famílias desde a notícia de confirmação de diagnóstico de seu filho todo o apoio, orientações e encaminhamentos necessários para que seu bebê seja inserido nos programas oferecidos pela instituição, visando promover, através do processo educacional, que é a parte fundamental e determinante na formação do cidadão, sua estruturação para a independência, autonomia, autorrealização através do processo ensino-aprendizagem, respeitando seu desenvolvimento biopsicossocial, suas potencialidades e sua diversidade como membro de uma sociedade inclusiva. E como visão, proporcionar o direito à educação e ao trabalho tendo como princípio a inclusão social e educacional rompendo barreiras historicamente construídas e as limitações existentes, objetivando o exercício pleno da cidadania.

Educação Especializada

No Estado do Paraná desde agosto de 2011, entrou em vigor a Resolução n° 3600/2011, que autoriza a alteração na denominação das Escolas de Educação Especial para Escolas de Educação Básica na Modalidade de Educação Especial, com oferta de Educação Infantil, Ensino Fundamental (anos iniciais, Educação de Jovens e Adultos – Fase I) e Educação Profissional – Formação Inicial/Qualificação. Com essa nova resolução, alunos de escolas especiais, como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais(APAEs) e Coirmãs, serão inseridos nos programas e políticas da educação básica da secretaria.

De acordo com o vice-governador e secretário de Estado da Educação Flavio Arns, a educação é prioridade nesse governo, e a pessoa com deficiência necessita de atenção redobrada e total dedicação das autoridades. ”Tudo o que é destinado à pessoa sem deficiência também deve ser destinado à pessoa com deficiência. Tudo o que vai para a escola do Estado tem de ir para as escolas especiais também”, afirma.

O que muda com a Resolução n°3600/2011:

– Integração das Escolas de Educação Básica na Modalidade de Educação Especial no sistema Estadual de Ensino, ofertando escolarização e garantindo certificação aos alunos.
– Garantia de tratamento igual às demais escolas da Rede Pública. Acesso e garantia de transporte escolar adequado e com adaptações necessárias, considerando as necessidades específicas.
– Fornecimento de merenda escolar conforme calendário, considerando as especialidades nutricionais dos alunos.
– Fornecimento de livros didáticos disponibilizados pelo Programa Nacional do Livro Didático.
– Recebimento de mobiliários e equipamentos.
– Suprimento de despesas de água, luz, gás e serviços de internet.

Casas Lares:

Tem como objetivo oferecer a pessoas com deficiência intelectual e ou múltiplas, moradias em regime de internato, advindos de situação de risco social, abandono e ou órfãos. São assistidos por uma mãe social, que proporciona um ambiente acolhedor e agradável no resgate de seus direitos, qualidade de vida e cidadania.

Oferecemos aos alunos matriculados em nossas escolas atendimentos Clínicos Terapêuticos nas áreas de:

– Médico Neurologista
– Psicologia
– Musicoterapia
– Fonoaudiologia
– Fisioterapia
– Terapia Ocupacional
– Serviço Social
– Nutricionista